sábado, 7 de fevereiro de 2009

Philip Blenkinsop (1965 - )

Philip Blenkinsop, de 43 anos, é um dos fotógrafos mais conhecidos da sua geração. Membro da agência Noor, acompanha de perto os acontecimentos mais importantes do continente asiático. Durante a sua curta carreira, já viveu com guerrilheiros nas montanhas de Timor-Leste, documentou as guerras tribais e de canabalismo no Bornéu, retratou os guerrilheiros maoístas no Nepal e a revolta no Sul da Taillândia.
Philip Blenkinsop nasceu em 1965 na Austrália. Aos 21 anos, começou a sua carreira como fotógrafo num jornal australiano. Algum tempo depois, mudou-se para o sudoeste asiático, onde se estreou como freelancer, documentando as realidades mais marcantes do continente.
Em 1997 juntou-se à agência Vu em Paris, mostrando os seus trabalhos em publicações francesas, alemãs e americanas.
Ao longo da sua carreira editou dois livros: The Cars That Ate Bangkok” e Extreme Ásia e foi galardoado com os maiores prémios internacionais, entre eles o World Press Photo, em 1993 e 2004.

Philip Blenkinsop, Agence Vu

1 comentário:

Estevão disse...

parabens pelo blogue. roubei algumas dicas...

:p